Ser governo não paralisa a democracia interna nos partidos

O debate interno sempre existiu e o confronto entre tendências faz parte da história do PS.

A cultura democrática em Portugal é, de facto, frágil e tem-se degradado com os anos, provavelmente fruto da radicalização e da dependência das redes sociais que muitos jornalistas, comentadores e políticos têm. O mais recente exemplo desta situação é a reacção e a polémica criadas em torno das declarações feitas pela líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendonça Mendes, no programa onde é comentadora residente, a Circulatura do Quadrado, na SIC Notícias, criticando a forma e o tom como o ministro das Infra-Estruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, se dirigiu ao presidente da Ryanair.