No Convento dos Capuchos, em Sintra e em Espinho, o regresso dos festivais

A temporada de Verão da música clássica está oficialmente aberta. Em Almada, o Festival dos Capuchos regressa, 20 anos depois, com homenagens a Alfred Brendel e Piazolla. O Festival de Sintra marca a estreia em Portugal da soprano Diana Damrau. O Festival Internacional de Música de Espinho, com uma perna no jazz, traz Jan Garbarek e música de Steve Reich e Benjamin Britten.

orquestra-metropolitana-lisboa,almada,sintra,jazz,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
O lendário pianista Alfred Brendel marcará presença no Festival dos Capuchos Ron Scherl/GETTY IMAGES
orquestra-metropolitana-lisboa,almada,sintra,jazz,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
A soprano alemã Diana Damrau estreia-se em Portugal num concerto partilhado com o baixo Nicolas Testé DR
orquestra-metropolitana-lisboa,almada,sintra,jazz,culturaipsilon,musica,
Fotogaleria
Jan Garbarek será um dos nomes fortes do Festival Internacional de Música de Espinho Paulo Pimenta

O desconfinamento vai avançando (salvo as excepções), os dias estão mais quentes, o sol brilha, a música far-se-á ouvir. Os festivais, ou melhor, alguns festivais estão de volta e, nos próximos dias, muito haverá para aproveitar. Teremos um grande regresso para celebrar, com o Festival dos Capuchos, em Almada, a instalar-se, 20 anos depois da última edição, no Convento dos Capuchos de 11 de Junho até 3 de Julho, e a festejar o lendário pianista austríaco Alfred Brendel. Teremos, no mesmo dia, o arranque do 47.º Festival Internacional de Música de Espinho, que se prolongará até 24 de Julho. E teremos ainda, já a partir desta quinta-feira e até ao dia 29, o 55.º Festival de Sintra, que apadrinhará a estreia em Portugal da soprano alemã Diana Damrau.