Júpiter: o vinho de mil euros nascido no Alentejo quer ser “do outro mundo”

Acaba de ser apresentado a uma plateia exclusiva de coleccionadores e investidores de vinho. Cada garrafa custa mil euros - e só há 800. Um vinho idealizado pelo especialista internacional Cláudio Martins: quer mostrar que chegou a hora do vinho português entrar no Olimpo mundial dos vinhos.

Foto

É uma viagem “inimaginável”, diz o enólogo. Afinal, não é todos os dias que se vai a Júpiter (algum dia será?), mas é o que este vinho “do outro mundo” propõe. Sem tirar os pés no terroir do Alentejo: mais propriamente da Herdade do Rocim, onde Pedro Ribeiro criou um vinho que “traz consigo um legado cobiçável para as gerações futuras de conhecedores que apreciam a história, a cultura e a tradição nas suas escolhas vínicas”. É o tal Júpiter, o primeiro da série limitada de “Vinhos do Outro Mundo” que o wine advisor Cláudio Martins idealizou (e que concretizou com Pedro Antunes, da Sparrow Creative Solutions). É o início de uma viagem pelo sistema solar (versão nove planetas) que é o mesmo que dizer, por algumas das principais (nove) regiões vinícolas do mundo para revelar o seu melhor - e mais raro. Ao ritmo de um por ano.