Pátria ou nação: a dúvida que atrapalha o programa do Chega

Segundo congresso em oito meses colocará André Ventura à prova, quando levar lista da direcção nacional a votos no domingo. Quer “mandato e legitimidade, condições e exigências para negociar com o PSD” para futuro Governo.

Foto

No partido não gostam de lhe chamar um novo programa, é um “reajuste”: está mais simples, mais curto e organizado, mas ficaram ali as bases do que é o Chega. “Somos de direita, conservadores, reformistas, liberais – só ainda não está decidido se vai aparecer a palavra nacionalistas ou patrióticos”, descreve ao PÚBLICO o vice-presidente Gabriel Mithá Ribeiro, que desde o Verão está a trabalhar nessa rearrumação do programa.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários