“Pandemia veio provar que um bom trabalhador presencial é um bom trabalhador remoto”

Rosário Palma Ramalho, professora catedrática da Faculdade de Direito de Lisboa, alerta que nem todos os trabalhadores à distância estão em teletrabalho e que há realidades muito distintas. E, antecipa, o trabalho à distância vai ganhar expressão em Portugal.

Foto
Jose Sarmento Matos

O teletrabalho ganhou protagonismo com a pandemia. Este regime veio para ficar?
O fenómeno que se está a difundir não é só teletrabalho, que exige que haja uma separação geográfica das instalações do empregador e que o trabalho seja desempenhado com recurso intensivo a tecnologias de informação e de comunicação. O que vimos é que as pessoas foram mandadas trabalhar para casa mesmo quando não tinham esse tipo de funções. Hoje em dia, há trabalhadores manuais que estão a trabalhar à distância e isso não é teletrabalho e também não é o trabalho no domicílio que a nossa lei prevê.