“Tenho de pagar quanto?”, perguntou um trabalhador que Rodrigo queria contratar

Ao Douro Superior vão chegando alguns imigrantes indianos em busca de um contrato de trabalho que lhes permita obter autorização de residência. Há prestadores de serviços que não os querem contratar por lhes faltar conhecimento para fazer uma poda ou uma enxertia. Rodrigo Gusmão ensina-os a fazer trabalhos mais simples e depara-se com relatos reveladores de abuso, com o de Binzu Mathew

Foto

Tantas vezes o produtor agrícola Rodrigo Gusmão se afligiu com falta de mão-de-obra no Douro. “Tinha 25 hectares e sentia-me na mão de meia dúzia de homens capazes de fazer o trabalho necessário.” Resolveu criar a sua própria empresa de prestação de serviços recorrendo a estrangeiros. Depressa se deparou com a acção das máfias e procurou desviar-se delas.