Tribunal condena inspectores do SEF a sete e nove anos de prisão, mas deixa cair homicídio

Três inspectores do SEF foram a julgamento acusados de homicídio qualificado de Ihor Homenyuk a 12 de Março de 2020. Em tribunal, o Ministério Público pedira condenação por crimes menos graves: ofensas à integridade física qualificada com resultado morte.

Foto
Daniel Rocha

O Tribunal Criminal de Lisboa condenou os três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteira (SEF) a nove anos e sete anos de prisão pelo crime, em co-autoria, de ofensa a integridade física grave qualificada, agravada pelo resultado, pela morte do ucraniano Ihor Homenyuk a 12 de Março de 2020. O juiz mandou ainda extrair certidão para investigação de seguranças, inspectores, chefes e coordenadores que nada fizeram para o auxiliar.