A incrível saga de dois anfíbios sem membros em São Tomé

A história evolutiva das cecílias em São Tomé parece, finalmente, ter sido resolvida: há duas espécies de cecílias na ilha e já se reproduziram entre si.

Foto
Schistometopum ephele, uma espécie de cecília de São Tomé Andrew Stanbridge

A história das cecílias em São Tomé é uma autêntica saga. Há 150 anos que investigadores se questionam se há na ilha apenas uma, duas ou até três espécies destes anfíbios sem membros. Agora, através de um estudo genético, uma equipa de cientistas sugere que há duas espécies de cecílias do género Schistometopum em São Tomé e que elas se reproduzem entre si no Centro da ilha – o que pode explicar a confusão sobre o número de espécies ao longo de mais de um século. 

Sugerir correcção
Comentar