Violência nas ruas colombianas não pára e preocupa comunidade internacional

Calcula-se que pelo menos 37 pessoas tenham morrido em confrontos com as forças de segurança desde que os protestos antigovernamentais começaram na semana passada.

Foto
Vigília em Bogotá pelas vítimas da repressão policial das últimas duas semanas Reuters/STRINGER

As cidades colombianas mantêm-se como palco de violentas manifestações antigovernamentais, reprimidas com força pela polícia e por militares. O que começou como um protesto contra uma reforma tributária proposta pelo Governo está a transformar-se numa contestação generalizada à desigualdade e à ausência de políticas de combate à pobreza, que se agravou com a pandemia.