Passo a passo pela ponte 516 Arouca: um medo que se faz zen

A maior ponte suspensa pedonal do mundo até pode meter “medo”, mas no momento decisivo, o apelo do abismo é maior. O temor fica na margem, a travessia faz-se pequena e o centro de tudo passa a ser aquele ponto exacto, 175 metros acima do rio.

Ligando a margem de Canelas à de Alvarenga através de 516 metros de vão, o novo equipamento turístico do distrito de Aveiro tem ligação aos Passadiços do Paiva e situa-se 175 metros acima do rio, proporcionando vistas desimpedidas em todas as direcções da paisagem através do gradil metálico que compõe o piso da ponte e as suas guardas laterais.

Os visitantes com comprovativo de morada em Arouca podem usufruir da experiência a título gratuito, se já tiverem o cartão de residente que por cinco euros lhes garante livre-trânsito durante três anos na ponte e nos Passadiços do Paiva, mas utilizadores oriundos de outros territórios terão de pagar dez a 12 euros pelo bilhete de acesso, consoante a sua idade.

Nessa escala etária, e atendendo a que o acesso à ponte está interdito a menores de seis anos, crianças e jovens até aos 17 anos pagam dez euros, assim como maiores de 65 anos, enquanto o bilhete para a restante população custa 12. Independentemente da data de nascimento, estudantes com o devido comprovativo pagarão apenas dez euros por uma entrada. Lusa

Saiba mais

Sugerir correcção