França

Mãos fora do meu hijab: o protesto contra a proposta da proibição do véu em França

Fotogaleria

Com a mão levantada, mulheres muçulmanas na Europa estão a dizer “pára” à proposta da proibição por lei do uso do hijab em público, discutida em França desde 2020. As selfies riscadas com mensagens como “mãos fora do meu véu” começaram com uma publicação viral de Rawdah Mohamed, modelo somali-norueguesa, e estão agora a ser partilhadas milhares de vezes como forma de protesto online. Já reuniu a solidariedade de Ibtihaj Muhammad, esgrimista e primeira norte-americana a usar hijab numa competição olímpica, e de Ilhan Omar, congressista somali-americana. 

A 13 de Abril, o senado francês aprovou a proposta de proibir pessoas com menos de menos de 18 anos de usar hijab em público. Em França, as mulheres estão impedidas de sair à rua com burqa ou niqab desde 2011. Em vários países europeus há restrições no uso de véus que tapem integral ou parcialmente o rosto, muitas vezes aprovadas sobre os princípios da laicidade ou neutralidade religiosa em tribunais e escolas, por exemplo. É o caso da Dinamarca.

Quem combate estas proibições, por outro lado, defende a liberdade de expressão e de religião e acusa os legisladores de estereótipos profundamente enraizados”, escreveu Rawdah Mohamed, que diz já ter sido rejeitada em vários trabalhos de moda por não posar sem o véu islâmico. A proibição do hijab é retórica de ódio vinda do mais alto nível de governo e irá reduzir-se a um enorme fracasso dos valores religiosos e da igualdade.”

@tasneem_valley
@abmaryanab
@fehmz
@madame__________
@nahelamorales
@noorandzee
@noorandzee
@stylexplora
@black_feel_ink
@toure_khalidja
@_kkml._
@_kkml._
@zamzammcr
Sugerir correcção