Mais de dois terços dos portugueses querem metas climáticas mais exigentes

Inquérito em 12 países europeus conclui que 68% dos inquiridos querem que os seus governos aumentem o esforço nacional de redução de emissões. Em Portugal, a percentagem foi de 72%, a quarta mais elevada.

Foto
Paulo Pimenta

A maioria dos europeus defende que os seus governos devem aumentar os esforços actuais para reduzirem as emissões de gases com efeito de estufa nos seus países, e Portugal não foge à regra. Segundo um inquérito revelado esta quinta-feira, 72% dos portugueses defendem essa posição, é a 4.º percentagem mais expressiva nesse sentido. Ao contrário da tendência geral dos inquiridos, os portugueses parecem não estar demasiado preocupados com o aumento do preço do combustível e do aquecimento (gás natural), se isso contribuir para alcançar a meta da União Europeia (UE) de reduzir as emissões em pelo menos 55% até 2030.