Vacina russa contra a covid-19 pode vir a ser produzida em Sintra

Presidente da câmara de Cascais fez de intermediário para que viesse para Portugal uma licença de produção da Sputnik V. António Costa não acha má ideia, mas lembra que a vacina ainda não foi aprovada pela EMA.

Foto
A vacina Sputnik V está a ser avaliada pela Agência Europeia de Medicamentos LUSA/GEORGI LICOVSKI

Portugal pode vir a produzir a médio prazo a vacina russa Sputnik V, ou pelo menos alguns componentes desta vacina, na zona de Sintra. O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, serviu de intermediário entre o Fundo de Investimento Directo Russo, que está a fazer a exploração comercial desta vacina contra a covid-19, e o Governo, chamando para esse triângulo a empresa Hikma, com sede em Sintra desde o início dos anos 90 e que tem capital jordano.