Procura-se a melhor obra em madeira de Portugal — e há um prémio de 10 mil euros

Estão abertas as inscrições para o Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira. Até 30 de Junho podem concorrer profissionais inscritos na Ordem dos Arquitectos. Para além de 10 mil euros, o vencedor vai receber ainda um troféu desenhado por Siza Vieira.

Foto
Hotel Rural Casa do Rio, obra vencedora do PNAM'19

Para incentivar e promover a “fileira florestal” de Portugal, o Prémio Nacional de Arquitectura em Madeira (PNAM) quer premiar a melhor obra arquitectónica portuguesa que aposte na “inovação, valorização, circularidade, promoção e utilização da madeira e seus derivados” na sua construção, lê-se em comunicado.

As inscrições estão abertas até 30 de Junho e podem concorrer profissionais inscritos na Ordem dos Arquitectos, cujas obras tenham sido concluídas entre 1 de Janeiro de 2019 e 31 de Dezembro de 2020. Em causa está um troféu desenhado por Álvaro Siza Vieira e 10 mil euros. 

O prémio pretende ser uma celebração e promoção da madeira como material construtivo com “qualidades excelentes ao nível estrutural, estético e enquadrado no contexto da economia circular”, ao mesmo tempo que reconhece a “enorme qualidade da arquitectura nacional”, é ainda referido. Na edição deste ano, a obra que se enquadrar melhor numa “lógica de sustentabilidade” vai receber uma menção honrosa. 

O PNAM nasce de uma aliança entre três entidades: a Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP), a Ordem dos Arquitectos e a Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário, de forma a ligar “a indústria à academia e aos profissionais”, esclarece ao P3 Maria do Carmo Moreira, directora de Marketing e Comunicação da AIMMP.

Passadiços do Paiva, obra vencedora do PNAM'17
Casa RV, obra vencedora do PNAM'15
N10 Indoor, obra vencedora do PNAM'13
Casa de Adpropeixe, obra vencedora do PNAM'11
Fotogaleria

Esta é já a 6.ª edição de um evento bienal que “tem vindo a ganhar cada vez mais prestígio nacional e internacional, recebendo um elevado número de candidaturas” nos últimos anos, segundo as entidades organizadoras. Entre os vencedores das edições anteriores, destacam-se os Passadiços do Paiva, galardoados em 2017, e o Hotel Casa do Rio, vencedor em 2019, do arquitecto Francisco Vieira de Campos, presidente do júri da edição de 2021.

Texto editado por Ana Maria Henriques