Prémio Arquitectura do Douro

O Douro impôs as regras para esta Casa do Rio

José Campos José Campos
Fotogaleria
José Campos José Campos

No meio de socalcos com laranjeiras, num terreno acidentado característico do Douro, a Casa do Rio é um pequeno agroturismo pertencente à Quinta do Vallado. Localizado em Castelo Melhor, Vila Nova de Foz Côa, o edifício de madeira — com projecto de Menos é Mais Arquitectos — nasce de um sistema modular. “Pretendeu-se garantir a conservação e preservação dos processos naturais e biológicos indispensáveis aos ecossistemas existentes”, lê-se na apresentação da casa, concluída em 2015 e aqui fotografada por José Campos. Ao todo são 15 os módulos que geram “o contentor para os espaços necessários à sua funcionalidade e conforto interior”. No exterior, voltado para o rio, varandas e alpendres corridos enquadram a paisagem do Douro classificada pela UNESCO como Património da Humanidade desde 2001. O sítio, garantem os arquitectos, “impôs as regras”: “deixar o vale ‘quase’ intocável”. A estrutura é suspensa e, por isso, o impacto no solo e na linha de água que o alimenta é mínimo. Uma espécie de ponte alberga os seis quartos brancos da extensão do “wine hotel” da Quinta do Vallado, com uma piscina infinita rodeada de verde e madeira.

José Campos
José Campos José Campos
José Campos
José Campos José Campos
José Campos
José Campos José Campos
José Campos
José Campos José Campos