Terramoto na Indonésia causa pelo menos oito mortos

A ilha principal de Java sofreu no sábado um terramoto de magnitude 6, que fez oito mortes e cerca de dez feridos ligeiros. A catástrofe causou danos em cerca de 1189 casas e 150 instalações públicas, incluindo escolas e hospitais — deixando várias pessoas desalojadas.

Foto
A Indonésia, um vasto arquipélago de 270 milhões de pessoas inserido no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, é frequentemente atingida por terramotos, erupções vulcânicas e tsunamis Reuters/ANTARA FOTO

Um terramoto atingiu na ilha principal de Java, na Indonésia, e matou pelo menos oito pessoas, danificando mais de 1300 edifícios, disseram as autoridades este domingo. Cerca de dez pessoas ficaram levemente feridas, e várias foram transferidas para centros de evacuação depois das suas casas terem ficado destruídas.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos informou que o terramoto de magnitude 6 atingiu a costa sul da ilha ao início da tarde de sábado, centrado a 45 quilómetros a sul da cidade de Sumberpucung, no distrito de Malang, na província de Java Oriental, a uma profundidade de 82 quilómetros.

Fotogaleria

Esta foi a segunda catástrofe mortal que atingiu a Indonésia esta semana, depois do ciclone tropical Seroja ter causado fortes chuvas há uma semana, matando pelo menos 174 pessoas, encontrando-se ainda 48 desaparecidas na província de Nusa Tenggara Oriental.

O terramoto de sábado causou danos em cerca de 1189 casas e 150 instalações públicas, incluindo escolas e hospitais. Foi sentido em Java Oriental, onde vivem 40,7 milhões de pessoas, e nas províncias próximas, incluindo a ilha turística de Bali, informou a comunicação social local.

Imagens dos media mostram casas achatadas em cidades próximas à costa sul de Java Oriental, a área mais próxima do epicentro do terremoto. Um vídeo partilhado nas redes sociais mostra pessoas a correr para fora de um centro comercial na cidade de Malang durante um forte tremor.

Foto
Pessoas na zona de alimentação do centro comercial Royal Plaza, em Surabaya, durante um tremor Santri Omahan/REUTERS

“Senti o terremoto duas vezes, na primeira por dois segundos e depois parou, mas depois tremeu novamente por cinco segundos”, disse Edo Afizal, recepcionista de um hotel em Blitar, à agência Reuters por telefone.

A Indonésia, um vasto arquipélago de 270 milhões de pessoas inserido no chamado Anel de Fogo do Pacífico, é frequentemente atingida por terramotos, erupções vulcânicas e tsunamis.

Em Janeiro, um sismo de magnitude 6,2 matou pelo menos 105 pessoas e feriu quase 6500, enquanto mais de 92.000 foram deslocadas, após ter atingido os distritos de Mamuju e Majene na província de Celebes Ocidental.