Morreu o príncipe Filipe, marido de Isabel II

O duque de Edimburgo morreu aos 99 anos, anuncia a Família Real nas redes sociais.

Foto
Príncipe Filipe faria 100 anos em Junho EPA

Morreu o príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II, anunciou a Família Real no Twitter. Tinha 99 anos. “Morreu pacificamente esta manhã, no Castelo de Windsor”, lê-se na publicação naquela rede social.

O duque de Edimburgo, que tinha completado 99 anos em Junho, sentiu-se mal em meados de Fevereiro, tendo sido internado na noite de 16 de Fevereiro, por recomendação do seu médico pessoal e como “medida de precaução”, tendo sido admitido no hospital privado King Edward VII, em Londres, na sequência de uma indisposição.

No entanto, o que se esperava ser uma estada curta acabou por se arrastar por um mês, tendo durante esse tempo chegado a ser transferido para outra unidade, o Hospital St Bartholomew, devido a uma infecção e a uma doença cardíaca preexistente. O procedimento terá corrido bem e Filipe regressou ao King Edward VII, recebendo alta a 16 de Março para regressar para junto da rainha, em Windsor, onde o casal escolheu resguardar-se desde o início da pandemia.

Natural da Grécia, Filipe é filho do príncipe André da Grécia e da Dinamarca e da princesa Alice de Battenberg. Foi expulso do país, juntamente com a sua família, quando tinha apenas 18 meses.

Em 1939, com 18 anos, juntou-se à Marinha Real Britânica, onde conheceu a rainha Isabel II, à data com apenas 13 anos, quando esta fazia uma visita à Real Escola Naval de Dartmouth. A partir desse momento, começaram a trocar correspondência. Antes do anúncio do casamento, abandonou os seus títulos gregos e dinamarqueses e naturalizou-se cidadão britânico. Casariam em 1947, na Abadia de Westminster, já depois do fim da Segunda Guerra Mundial, na qual Filipe combateu.

Quando se tornou marido da monarca britânica, recebeu três títulos: duque de Edimburgo (pelo qual é mais conhecido), conde de Merioneth e barão de Greenwich. Filipe é, com a rainha, pai de quatro filhos: Carlos, Ana, André e Eduardo. O seu papel na Casa Real britânica sempre esteve mais ligado à vida familiar, sendo que os seus biógrafos o apontam como o mais presente na educação dos filhos. 

O príncipe Filipe afastou-se dos deveres reais em 2017. Então, participava, como príncipe consorte desde 1952, em vários eventos, inaugurações e discursos. Tornou-se patrono de mais de 780 organizações. No trono britânico há 69 anos, Isabel Alexandra Maria Windsor, nascida a 21 de Abril de 1926, em Londres, subiu ao trono em 1952, após a morte do pai, Jorge VI de Inglaterra. É actualmente a monarca há mais tempo no poder em todo o mundo. Já o seu filho, o príncipe Carlos, com 72 anos, detém o recorde como herdeiro do trono.