Reforma aprovada das Forças Armadas reforça chefe de Estado-Maior General

Chefes dos três ramos, Exército, Marinha e Força Aérea, mantêm despacho, reunião, com a tutela sobre questões orçamentais e administrativas.

Foto
Ministro da Defesa Gomes Cravinho depois da conferência de imprensa LUSA/ANTÓNIO COTRIM

O Conselho de Ministros desta quinta-feira aprovou a reforma das Forças Armadas, consubstanciada em alterações à Lei Orgânica de Bases da Organização das Forças Armadas (LOBOFA). Uma mudança nas funções de topo que reforça o poder do chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), como pretendido pelo ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho.

Sugerir correcção
Comentar