AR levanta imunidade à socialista Maria Begonha por falsificar currículo

Deputada incorre em dois crimes puníveis com pena de prisão de três anos: falsificou experiência profissional e nota do curso em contratação para a Câmara de Lisboa. Em 2018, quando se candidatou à JS também deu informações erradas no currículo.

Foto
Maria Begonha, deputada do PS Nuno Ferreira Santos

O Parlamento aprovou na quarta-feira por unanimidade o pedido de levantamento da imunidade parlamentar da deputada do PS Maria Begonha para poder responder como arguida no processo em que é acusada dos crimes de falsificação e contrafacção do seu currículo em concursos para a Câmara de Lisboa em 2016 e 2017. Mas a deputada afirma ao PÚBLICO que nunca participou em concursos para a autarquia e que apenas foi escolhida para assessorar um vereador - o actual secretário de Estado Duarte Cordeiro, quando este era vice-presidente do município.