“Estamos a reverter o sentimento de impunidade”

Rodrigo Cavaleiro, presidente da Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD), quer travar a cultura de hostilidade no desporto português. Esmagadora maioria dos incidentes de violência relacionam-se com o futebol e envolvem Sporting, FC Porto, Benfica, Sp. Braga e V. Guimarães.

Foto
Adriano Miranda

Nomeado pelo Governo para presidir à Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (​APCVD), em Novembro de 2018, no rescaldo do ataque de adeptos à Academia do Sporting, em Alcochete, Rodrigo Cavaleiro defende que a interdição do acesso de adeptos violentos a espectáculos desportivos tem sido uma medida preventiva extremamente eficaz. Mas lembra que o organismo que lidera não pode substituir os tribunais e a justiça desportiva.