Cronologia do ataque à Academia de Alcochete

Tudo começou a 15 de Maio de 2018 e finalizou nesta quinta-feira. Recorde as principais datas de um episódio inédito no futebol português e que acabou na barra dos tribunais.

Bruno de Carvalho à saída do Tribunal de Monsanto
Foto
Bruno de Carvalho à saída do Tribunal de Monsanto António Pedro Santos

15 Maio 2018

Dois dias depois da derrota do Sporting com o Marítimo que colocou os “leões” no terceiro lugar da I Liga, cerca de 50 adeptos, alguns com ligações à claque Juventude Leonina, invadem a Academia do clube, em Alcochete e agridem jogadores e técnicos.

9 Outubro

Juiz de Instrução Criminal do Barreiro rejeita pedido de constituição de assistente de Bruno de Carvalho no processo, porque o ex-presidente do Sporting está a ser investigado, por envolvimento no ataque a Alcochete. O ex-oficial de ligação aos adeptos do Sporting, Bruno Jacinto, é detido, por alegadamente ter conhecimento e nada ter feito para evitar o ataque.

12 Novembro

Bruno de Carvalho e líder da Juventude Leonina, “Mustafá”, são detidos. O ex-presidente do Sporting está indiciado por 56 crimes.

13 Novembro

Bruno de Carvalho e “Mustafá” constituídos arguidos.

15 Novembro

Bruno de Carvalho sai em liberdade, a troco de 70 mil euros. Ex-presidente do Sporting fica sujeito a apresentações regulares às autoridades.

16 Novembro

Ministério Público (MP) conclui que Bruno de Carvalho incentivou o ataque a Alcochete. Bruno de Carvalho está acusado de terrorismo e outros 98 crimes: 40 crimes de ameaça agravada, 19 de ofensa à integridade física qualificada, 38 de sequestro, um de detenção de arma proibida e crimes que são classificados como terrorismo, não quantificados.

2 Julho 2019

Arranca a fase de instrução do processo.

1 Agosto

Tribunal de Instrução Criminal do Barreiro decide levar Bruno de Carvalho e restantes arguidos a julgamento. No total são 44 os arguidos.

11 Setembro

Julgamento com data marcada: arranca a 18 de Novembro.

13 Novembro

Bruno de Carvalho pede reconstituição do ataque a Alcochete.

18 Novembro

Arranca o julgamento do ataque de Alcochete.

11 Março 2020

Nas alegações finais, o MP pediu a absolvição dos três principais arguidos da autoria moral do ataque a Alcochete, considerando que não ficou provada qualquer instrução superior para a iniciativa.

8 Maio

Bruno de Carvalho, “Mustafá” e Bruno Jacinto, viram o colectivo de juízes reduzir a acusação inicial do MP. Os magistrados consideraram que havia “matéria repetida e sobreposta” e se misturavam “factos objectivos e elementos subjectivos dos vários tipos de ilícito”.

28 Maio

Leitura da sentença que absolve os três principais arguidos. Dos 44 arguidos, só nove foram condenados a cinco anos de prisão. A três foi decretada pena de multa, enquanto os restantes 29 receberam penas suspensas — ainda que alguns com penas acessórias, como trabalho comunitário e proibição de irem aos estádios.

Sugerir correcção