Tem uma doença rara e quer acabar o curso, mas o centro de formação não dá resposta

Uma jovem de 21 anos foi obrigada a deixar a formação em suspenso por causa dos problemas de saúde. Perdeu dois anos e agora quer recuperar o atraso. Os médicos aconselham à sua reintegração, mas após várias tentativas, o IEFP ainda não resolveu a situação.

Foto
Teresa só sai praticamente para passear o cão que está a ser treinado para lhe amparar eventuais quedas Paulo Pimenta

Aos 21 anos, Teresa Ribeiro da Silva tem um objectivo a nível profissional - quer seguir uma carreira como massagista desportiva e, eventualmente, enveredar pela área da Fisioterapia. Mas para isso ainda tem de terminar o curso de Esteticista do IEFP, que lhe dará equivalência ao 12.º ano. Há pouco mais de dois anos estava mais perto de atingir essa meta. Só que o inesperado aconteceu, quando surgiram os primeiros sintomas de que algo não estava bem com a sua saúde.