Sérgio Conceição preocupado com a “euforia externa” no FC Porto

O treinador do FC Porto falou uma conferência de imprensa incomum, na qual a assessoria de imprensa do clube apenas permitiu perguntas a jornalistas de três órgãos de comunicação social (Sport TV, O Jogo e Jornal de Notícias).

Foto
Sérgio Conceição, treinador do FC Porto LUSA/EDUARDO COSTA

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, assumiu estar preocupado com a euforia que advém do desempenho na Liga dos Campeões, com apuramento para os quartos-de-final. O técnico falou, sobretudo, do efeito da “euforia externa”. 

“É nestes momentos de euforia externa que eu mais me preocupo, porque os jogadores, muitas vezes, são influenciados por esse ambiente. É natural, eu compreendo, mas, como mais experiente e líder da equipa, tenho de garantir que o grupo esteja consciente de que temos um jogo extremamente difícil no domingo”, disse Conceição, na antevisão da partida frente ao Paços de Ferreira (20h, SPTV). 

Fazendo a ponte entre a Juventus e o Paços de Ferreira, Sérgio Conceição referiu que a vitória sobre a formação italiana não dá mais motivação à equipa para o jogo da I Liga. “Nós não precisamos de determinados jogos para nos dar ou tirar moral. A nossa motivação tem de ser sempre a mesma, às vezes com um sorriso mais rasgado ou não, mas isso tem que ver com o momento”, explicou o técnico.

E abordou os problemas ainda existentes. “Continuamos a cometer erros, continuamos a ter situações que temos de trabalhar e melhorar obrigatoriamente. Estamos a falar de comportamentos individuais, que depois o colectivo sente, e da responsabilidade que temos no campeonato, de continuar a acreditar que é possível ganhar os nossos jogos e no fim fazer as contas. O sentido de responsabilidade continua no máximo”, detalhou.

Perguntas limitadas a três meios de comunicação

Numa conferência de imprensa incomum, na qual o assessor de imprensa do clube apenas permitiu questões a três órgãos de comunicação social (Sport TV, O Jogo e Jornal de Notícias), Conceição foi ainda questionado sobre uma eventual renovação de contrato com o FC Porto e revelou-se “tranquilo” em relação ao tema, garantindo que a “continuidade nunca foi um problema”.

“Pelo respeito que tenho pelos adeptos e pelo clube, digo que há coisas mais importantes neste momento, nomeadamente o jogo de domingo. Não é um problema, eu sou exactamente o mesmo profissional que sou aqui. Para mim, a minha continuidade nunca foi um problema”, garantiu.

O FC Porto, terceiro classificado, com 48 pontos, recebe o Paços de Ferreira, na quinta posição, com 41, em partida da 23.ª jornada da I Liga.