Fukushima, dez anos depois: muitos terrenos comprados após o terramoto de 2011 continuam por ocupar

Dez anos depois do devastador terramoto seguido de tsunami, quase 40% dos terrenos que as populações tiveram de abandonar ainda estão desocupados, num processo difícil que foi agravado pela pandemia.

Foto
Na região fala-se numa "sensação de frustração" no 10.º aniversário do terramoto DR

Quase 40% dos terrenos adquiridos aos antigos habitantes pelos municípios japoneses na sequência do terramoto de 2011 continuam por ocupar nas prefeituras de Iwate, Miyagi e Fukushima, noticia o jornal Yomiuri Shimbun.

Sugerir correcção
Comentar