Lula da Silva, após recuperar direitos políticos: “Não tenham medo de mim”

O antigo Presidente brasileiro disse que o seu novo normal vai ser viajar pelo Brasil (depois de ser vacinado), ouvir e dialogar com quem quiser afastar Bolsonaro da presidência.

Foto
Lula da Silva diz que o PT "não tem de ter medo de polarizar" AMANDA PEROBELLI/REUTERS

Lula da Silva garantiu estar com energia “para lutar” e não pensar em desistir, e pareceu sublinhá-lo não só com a vivacidade do discurso como com o tempo em que esteve a falar de improviso e ainda a responder às perguntas dos jornalistas, esta quarta-feira, na primeira vez em que comentou publicamente a decisão do Supremo Tribunal Federal brasileiro de anular as suas condenações. Apresentou-se como contraponto ao actual Presidente, Jair Bolsonaro, em geral e em particular na gestão da pandemia, lembrou pontos altos do tempo em que o Partido dos Trabalhadores (PT) esteve no poder, consigo ou com Dilma Rousseff, e pediu duas vezes: “Não tenham medo de mim”.

Sugerir correcção
Ler 16 comentários