O Hospital São João na pandemia

Não é tarefa fácil manter durante um ano os diversos grupos profissionais unidos na resposta aos doentes covid e não covid, sem interrupções, dando apoio solidário a outras unidades hospitalares do País em momentos críticos da pandemia. A verdade é que foi possível fazê-lo.

Elogio em causa própria é vitupério. Sim, conheço o ditado e julgo-o avisado. Por isso mesmo hesitei em tornar público o reconhecimento ao Conselho de Administração do Hospital, pela dedicação e clarividência demonstradas, desde a primeira hora, no combate à epidemia covid. Decidi fazê-lo por, entre o risco de ser encaixado no provérbio ou o da indiferença, preferir correr o primeiro. Acresce o facto de, não ocupando cargo de direção e estando em fim de carreira, só por maldade poder ser acusado de visar prebendas ou outros benefícios pessoais, com o reconhecimento.

Como se pode imaginar, não é tarefa fácil manter durante um ano os diversos grupos profissionais unidos na resposta aos doentes covid e não covid, sem interrupções, dando apoio solidário a outras unidades hospitalares do País em momentos críticos da pandemia. A verdade é que foi possível fazê-lo ao garantir-se a segurança de todos, implementando medidas protetoras céleres e adequadas ao risco de contrair infeção e conduzindo uma política de testagem aos doentes não covid, na admissão e durante o internamento, que minimizasse o risco de contágio intra-hospitalar.

Se à atividade assistencial acrescentarmos as outras tarefas inerentes à função do CA de um centro hospitalar universitário, temos a dimensão ciclópica deste ano de atividade. O trabalho inexcedível do CA contagiou-nos seguramente a todos. A atestar o mérito do coletivo num período particularmente difícil, o facto de a Instituição ser citada, com frequência, como exemplo de boas práticas em diversas áreas de atividade assistencial e do conhecimento científico.

A avaliação pelos utentes demonstra que, mesmo assoberbados pela pandemia, foi possível melhorar o desempenho da atividade assistencial do Hospital: relativamente a 2019, em 2020 as reclamações diminuíram de 92% para 91% e os elogios aumentaram de 6,7% para 8,1%.

PÚBLICO -
Aumentar

Num tempo de (ainda) grande incerteza pandémica, tenho como certa a confiança dos profissionais na continuação da política do CA visando o tratamento de todas as patologias, bem como o redobrar do empenhamento caso, indesejavelmente, se mostre necessário.

Tenhamos a noção que a pandemia covid não veio resolver nenhum problema de Saúde, veio sim acrescentar mais um, mostrando a necessidade de repensar o modelo global de organização dos serviços de saúde, nomeadamente dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Com este objetivo, e pelo bom exemplo, o Hospital de São João não pode deixar de ser considerado como caso de estudo na reorganização futura dos hospitais do SNS.

O autor escreve segundo o novo acordo ortográfico