TAP adiou pagamentos a bancos para além do prazo da moratória

Documento entregue no Parlamento diz que bancos “concordaram em adiar as datas de vencimento em cerca de 1,5 anos para evitar aumentos significativos de pagamentos após a moratória”. Programa de medidas voluntárias já teve perto de 300 candidaturas, e gestão remete para depois de Março decisão de Bruxelas.

Foto
No final de Setembro, a dívida da TAP à banca era da ordem dos 240 milhões LUSA/MÁRIO CRUZ

Uma das formas encontradas pela TAP para resistir aos impactos da pandemia da covid-19 foi o adiamento do pagamento de dívidas (capital e juros) aos bancos. De acordo com o documento entregue pelo Governo ao Parlamento, datado de Dezembro, os mutuantes bancários “concordaram em adiar as datas de vencimento em cerca de 1,5 anos para evitar aumentos significativos de pagamentos após a moratória”.