Aida Carvalho é a nova presidente da Fundação Côa Parque

Professora no Instituto Politécnico de Bragança tem 47 anos, e vai substituir Bruno Navarro, falecido no final de Janeiro.

Foto
Aida Maria Carvalho é professora no Instituto Politécnico de Bragança e coordenadora do Departamento de Artes e Humanidades DR

Aida Maria Carvalho, doutorada em Ciência da Cultura pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e mestre em História das Populações pela Universidade do Minho, é a nova presidente da Fundação Côa Parque, onde irá substituir Bruno Navarro, que morreu no dia 30 de Janeiro.

A nomeação foi anunciada esta terça-feira pelo Ministério da Cultura (MC).

A nova responsável pela fundação que gere o Parque Arqueológico do Vale do Côa tem 47 anos e é, desde Setembro de 2001, professora no Instituto Politécnico de Bragança e coordenadora do Departamento de Artes e Humanidades, bem como membro da comissão científica do mestrado de Marketing Turístico, além de investigadora no Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo.

No currículo académico divulgado no comunicado do MC, refere-se ainda que Aida Carvalho detém uma pós-graduação em Turismo e Património Religioso pela Universidade Católica de Lisboa e uma pós-graduação em Gestão Cultural pelo Instituto Politécnico do Porto. Licenciou-se também em Estudos Europeus pela Universidade Lusófona do Porto. E, ao longo dos anos, publicou vários artigos em revistas científicas especializadas na área do património e do turismo cultural.

Entre 1996 e 2001, a futura responsável pela fundação foi guia-intérprete no Vale do Côa. “Tem sido, ao longo dos anos, testemunha privilegiada da história e cultura desta região, à qual tem dedicado grande parte da sua vida profissional”, acrescenta o MC, dizendo acreditar que, por essa razão, “saberá dignificar o trabalho de quem tão brilhantemente a antecedeu, sendo agora incumbida do importante papel de contribuir para a conservação e divulgação deste valioso lugar de história e património, de reconhecida importância mundial”.

O antecessor de Aida Carvalho, o historiador, investigador e professor Bruno Navarro, morreu inesperadamente no último sábado de Janeiro.