Vinhos da Quinta dos Murças passam a ter certificado biológico

A propriedade do Douro segue o caminho da Herdade do Esporão. Todas as culturas do Douro e do Alentejo são agora certificadas.

Foto
DR

A partir da colheita de 2021, todos os vinhos Quinta dos Murças, no Douro, serão certificados como biológicos. Depois da certificação de cerca de 15 hectares de olival e de quase três hectares de laranjal, a propriedade da Quinta dos Murças passa a contar com 45,64 hectares de vinha em produção biológica, ficando a totalidade da sua área com o mesmo certificado.

“Começámos o processo de conversão para biológico em Murças em 2011. Esta forma de produzir combina as melhores práticas agrícolas na procura de vinhos mais autênticos, com sentido de lugar, algo apenas possível em solos e ecossistemas vivos e biodiversos”, salienta José Luís Moreira da Silva.

Foto
DR

Na opinião do enólogo, este é “um passo importante” que dá “continuidade” à estratégia do Esporão na implementação de uma agricultura que contribui para a produção de “vinhos com identidade”, melhorando os solos e qualidade das suas vinhas. “Alguns dos vinhos mais prestigiados e valorizados do mundo seguem há décadas este modo de produção, sendo por isso testemunho dos benefícios qualitativos do modo de produção biológico”, sublinha José Luís Moreira da Silva.

De acordo com João Roquette, CEO do Esporão, o grupo “continua o seu caminho na descoberta de novos patamares de qualidade, sendo hoje um dos mais relevantes produtores biológicos mundiais, com 100% das suas culturas do Alentejo e Douro certificadas em produção biológica, numa área total de 655 hectares de vinha e 111 hectares de Olival.”