Crise provocada pela pandemia volta a distanciar periferia do resto da Europa

Mais dependentes do turismo e com finanças públicas mais débeis, as economias que mais sofreram na crise do euro estão agora entre as que devem demorar mais tempo a voltar ao nível pré-pandemia.

Foto
Reuters/ALKIS KONSTANTINIDIS

A divergência económica entre o centro e a periferia da zona euro, uma das debilidades mais persistentes do projecto europeu e que esteve perto de chegar a um ponto de ruptura na crise anterior, ganhou com a pandemia mais um motivo para se agravar.