Regresso do ensino online abriu corrida aos portáteis e já há ruptura de stocks

Autarquias e famílias engrossaram procura por equipamentos. Há lojistas que já não têm para entrega imediata. Os mais baratos estão esgotados e os preços sobem.

Foto
Miguel Manso

Sem tarifa social de Internet e, no pior cenário, sem computador. O regresso do confinamento, do teletrabalho e das aulas online gerou nova corrida às lojas por parte de consumidores que, neste momento, dificilmente encontram portáteis disponíveis para entrega imediata. O problema agrava-se porque muitas autarquias decidiram também ir às compras, adquirindo centenas de equipamentos directamente nos distribuidores, o que agrava ainda mais o cenário de ruptura de stocks que já afecta algumas das lojas das principais cadeias de retalho, sobretudo nas maiores zonas urbanas.

Sugerir correcção
Ler 20 comentários