“Resultados e exibições” levam Chelsea a despedir Frank Lampard

Técnico de 42 anos deixa o clube londrino ano e meio depois de ter assumido o cargo.

Foto
Reuters/ANDY RAIN

Um clube a meio da tabela da Premier League, “sem qualquer indício de melhoria sustentada”. Foi com base neste diagnóstico que a direcção do Chelsea, liderada pelo multimilionário Roman Abramovich, decidiu despedir o treinador Frank Lampard. 

Sublinhando, em comunicado, que "os resultados recentes e exibições” estiveram longe do esperado, Abramovich assumiu “a decisão muito difícil” de prescindir dos serviços de uma lenda do clube. Com o Chelsea no nono lugar da Liga inglesa, nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões e na quinta ronda da Taça de Inglaterra, o dono dos “blues” optou por uma mudança no comando técnico.

“Tenho uma relação pessoal excelente e o maior respeito pelo Frank. É um homem de grande integridade e com a maior ética de trabalho. Contudo, nestas circunstâncias, acreditamos ser melhor trocar de treinador”, explicou Abramovich.

Com um historial de 648 jogos e 211 golos pelo Chelsea, Frank Lampard é uma das maiores referências da história do clube, tendo assumido o comando técnico no início da época 2019-20, depois de uma primeira experiência ao comando do Derby County.

Na primeira época, o Chelsea terminou em quarto na Premier League, foi finalista vencido da Supertaça Europeia e da Taça de Inglaterra e “caiu” nos oitavos-de-final da Champions.

Actualmente muito distantes do pelotão da frente do campeonato (a 11 pontos do líder), os londrinos preparam-se para um novo rumo, sendo que o novo treinador deverá ser anunciado em breve, surgindo o nome do alemão Thomas Tuchel (que recentemente abandonou o PSG) como um forte candidato à sucessão.