Ilustrações pela sustentabilidade valem até 5000 euros

O II Prémio de Ilustração: Lisboa Capital Verde 2020 aceita candidaturas até 31 de Janeiro. Em causa está a “promoção dos valores da arte contemporânea e da consciência ambiental”.

Foto
Victoria Bilsborough/Unsplash

A Câmara Municipal de Lisboa e a Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA) lançam o II Prémio de Ilustração: Lisboa Capital Verde 2020. Até 31 de Janeiro, jovens artistas portugueses, que estejam em formação, podem concorrer ao prémio de promoção do património natural, cultural e histórico de Portugal.

Um total de 5000 euros será dividido pelos jovens até aos 35 anos, no concurso que oferece prémios ao primeiro e segundo lugares, nas categorias de menores e maiores de 18 anos, tendo este último ainda a categoria Prémio de Expressão. Os trabalhos vencedores serão também expostos na SNBA entre 15 de Fevereiro e 16 de Março.

Para a “promoção dos valores da arte contemporânea e da consciência ambiental”, os trabalhos devem estar subordinados “à exploração plástica das temáticas ligadas às alterações climáticas e à sua sustentabilidade”, alude o regulamento do concurso, que refere ainda que os vencedores serão os projectos que apresentem “uma proposta qualificada, criativa, original e inovadora, no contexto nacional e internacional.” 

Na candidatura deve constar a ficha de inscrição e as imagens dos trabalhos de ilustração a concurso, num “portefólio em formato digital (um único arquivo em PDF A4, não excedendo os 10Mb”, enviados via WeTransfer para candidaturas@snba.pt.

O júri é composto por cinco ilustradores portugueses (António Jorge Gonçalves, Cristina Sampaio, André Carrilho, Nuno Saraiva e Madalena Matoso) e um iraniano (Alizera Karimi) e encabeçado pelo presidente da direcção da SNBA, João Paulo Queiroz.

Texto editado por Ana Maria Henriques