O pior dia da pandemia: Portugal regista novos máximos de 10.947 casos e 166 mortes

Nunca houve tantos pacientes internados com covid-19 nos hospitais em Portugal (4653) nem em unidades de cuidados intensivos (638) desde o início da pandemia. No total, Portugal contabiliza 8709 óbitos e 539.416 pessoas infectadas desde Março.

Foto
Nelson Garrido

Portugal registou este sábado mais 10.947 novos casos de infecção pelo novo coronavírus (o que corresponde a um aumento de 2%) e 166 mortes, dois novos máximos desde o início da pandemia. O maior aumento diário de casos registado anteriormente foi na quinta-feira, com 10.698 infectados, e o de mortes foi na sexta-feira, data em que foram reportadas mais 159 mortes por covid-19.

Embora divulgados no boletim deste sábado da Direcção-Geral da Saúde, os dados correspondem à totalidade de sexta-feira. No total, o país contabiliza 8709 óbitos e 539.416 pessoas infectadas desde Março.

Segundo os dados que constam do boletim deste sábado, Lisboa e Vale do Tejo soma 3975 novos casos (36% do total de novas infecções) e 69 mortes e a região Norte mais 3795 infectados (35%) e 46 óbitos.

Recuperaram da doença mais 8477 pessoas, contabilizando-se agora um total de 402.542 recuperados. Há ainda a registar mais 2304 casos activos de infecção, num total de 128.165.

Encontram-se internadas 4653 pessoas com a doença (mais 93), das quais 638 em unidades de cuidados intensivos (mais 16). Nunca houve tantos pacientes internados com covid-19 nos hospitais em Portugal nem em unidades de cuidados intensivos desde que foi identificado o primeiro caso da doença no país.

As 166 vítimas mortais identificadas nos dados deste sábado incluem uma mulher entre os 30 e os 39 anos; um homem entre os 40 e 49 anos; cinco homens entre os 50 e 59 anos; 13 homens e três mulheres entre os 60 e 69 anos; 20 homens e 15 mulheres entre os 70 e 79 anos; e 52 homens e 56 mulheres com mais de 80 anos — a faixa etária mais afectada em termos de óbitos, com 67,2% das mortes registadas desde o início da pandemia.

A zona do país com maior número de infecções é o Norte, que regista 252.760 casos acumulados desde o início da pandemia. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 179.873 casos; o Centro, com 71.489 casos (mais 2136 em relação ao dia anterior); o Alentejo, com 17.812 casos (mais 510) e o Algarve, com 12.112 infectados (mais 402).

O arquipélago dos Açores regista um total de 2881 casos de infecção (mais 50) e a Madeira contabiliza 2489 casos (mais 79).

O Norte contabiliza um total acumulado de 3685 mortes por covid-19 desde o início da pandemia, enquanto a região de Lisboa soma 3115 óbitos. Segue-se o Centro, com 1360 mortes (mais 28), o Alentejo, com 388 óbitos (mais 17), e o Algarve, com 116 mortes por covid-19 (mais cinco). O arquipélago dos Açores mantém-se com um total de 22 óbitos por covid-19 e a Madeira contabiliza 23 vítimas mortais (mais uma).