Abertas candidaturas para estágios em delegações da União Europeia

Durante o mês de Janeiro, estão abertas candidaturas para estágios em delegações da União Europeia e para bolsas de pós-graduação e doutoramento em diversas áreas de investigação.

Foto
Reuters/YVES HERMAN

Há vagas para jovens estagiarem numa das delegações da União Europeia (UE) pelo mundo e outras destinadas às áreas de Administração ou Tradução. Estão também abertas candidaturas para bolsas de pós-graduação e bolsas de doutoramento em diferentes áreas de investigação. As candidaturas decorrem ao longo do mês de Janeiro.

O estágio para os Jovens Profissionais em Delegação Europeia, criado pelo Serviço Europeu para a Acção Externa e pela Comissão Europeia, é destinado a jovens profissionais qualificados que queiram ter a oportunidade de trabalhar numa das 143 delegações da UE pelo mundo, nas secções de Política, Imprensa e Informação ou Gestão, Comércio e Questões Económicas.

Pelo menos um diploma universitário equivalente ao grau de mestre, num domínio relevante para as actividades das delegações, e um excelente domínio da língua inglesa e/ou francesa são requisitos exigidos. Além disso, como se pode ler no anúncio, os candidatos têm de pertencer a um dos Estados-membros da UE e pode ser vantajoso ter conhecimento de outras línguas, bem como experiência profissional e/ou actividades extracurriculares, como voluntariado ou publicações.

Os seleccionados para os estágios vão receber uma subvenção mensal de 1419 euros, à excepção da contribuição para outros custos. As candidaturas, abertas até 31 de Janeiro, devem ser enviadas a cada Estado-membro.

Zélia Dias, do departamento de Informação e Comunicação do Centro de Informação Europeia Jacques Delors, disse ao P3 que, normalmente, “começam por ser seleccionados dois estagiários de cada Estado-membro”, mas que, devido à pandemia, podem existir alterações, tal como na data de início dos estágios, prevista para Setembro/Outubro de 2021. Os estágios acontecem durante um ano e é frequente serem prolongados para dois.

Destinado às áreas de Administração ou Tradução, a Comissão Europeia abriu candidaturas para o Blue Book Traineeship, previsto para decorrer durante cinco meses, de 1 de Outubro de 2021 até 28 de Fevereiro de 2022. Os estágios podem ser realizados em Bruxelas, na cidade do Luxemburgo ou até noutras cidades europeias “com gabinete de representação” de um país da UE. A remuneração mensal é de 1229,32 euros e as candidaturas podem ser enviadas até 29 de Janeiro. Ainda “é incerto” o número de seleccionados para este ano, assim como quando se saberão os resultados.

Só se podem candidatar aqueles que são nacionais de um Estado-membro da UE, ou dos países candidatos que beneficiam de uma estratégia de pré-adesão, e pode ainda participar um número limitado de nacionais de países terceiros. Além disso, os candidatos devem ter uma licenciatura de, pelo menos, três anos e um conhecimento de C1 ou C2, no mínimo, em duas línguas comunitárias – uma das quais tem de ser inglês, francês ou alemão.

Há ainda candidaturas para bolsas de pós-graduação do Colégio da Europa na Bélgica ou Polónia, durante um ano lectivo. Direito da União Europeia e Estudos Económicos Europeus são duas das cinco áreas de investigação que esta bolsa oferece para a Bélgica. Para a Polónia, a bolsa é para Estudos Europeus Interdisciplinares, com a possibilidade de especialização numa das áreas: História e Civilização Europeias, A UE no Mundo, A UE e a sua Vizinhança, Assuntos e Políticas Públicas da UE. Estão disponíveis as condições de admissão, o calendário e as propinas. As candidaturas podem ser realizadas até 13 de Janeiro.

Até 31 de Janeiro, estão abertas as candidaturas às bolsas de doutoramento do Instituto Universitário Europeu nas áreas de Direito, Economia, História e Civilização ou Ciências Políticas e Sociais, em Florença. Vão ser atribuídas quatro bolsas. As condições para candidatura e o calendário previsto podem ser conhecidos no site.

Devido à situação pandémica, as datas podem ser alteradas. É importante consultar regularmente os sites indicados.

Texto editado por Ana Maria Henriques