Uma cabana de livros no sopé da serra, de frente para o mar do Guincho

Os quartos têm nome de livros e cadeirões acolhedores para uma leitura de fim de tarde com o pôr-do-sol como companhia. O Dream Guincho abriu quando o país se fechou para a pandemia e agora quer ser um hotel-escritório.

Foto
Daniel Rocha

Já não se pode usar livremente o termo cabana para designar um hotel de madeira acolhedor porque há hotéis que espalham cabanas pelo jardim. Mas a imagem de calor, carinho, aconchego, sossego, conforto será sempre associada a uma cabana de madeira. Acrescente-se-lhe um certo charme e bom gosto, a atenção cuidada por parte de quem nos recebe, uns mimos de comidinha caseira à mesa, camas confortáveis e almofadas em que nos afundamos, uma vista sobre o Guincho que nos enche os olhos, e livros, muitos livros. E chegamos ao Dream Guincho.