Gonçalo Reis: “A RTP deixou de ser uma empresa problemática”

O mandato do presidente da RTP chega ao fim este mês. Em tempo de balanço faz auto-elogios pela sustentabilidade financeira do grupo de TV e rádio públicas e argumenta que a perda de quatro pontos de audiências em seis anos é a tendência geral da redução da importância dos canais generalistas de sinal aberto.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Na RTP, como em todo o sector empresarial do Estado, há um défice de autonomia e flexibilidade que impede a eficiência e a boa gestão, diz Gonçalo Reis que já pôs de lado o aumento da taxa audiovisual.