Quando Joni Anderson se transformou em Joni Mitchell

Archives Volume 1 — The early Years (1963-1967) é o relato do início da história. Como uma estudante de Artes que tocava tradicionais folk para comprar cigarros e bilhetes para o cinema, se tornou Joni Mitchell.

Foto
DR

Joni Mitchell passou muito tempo sem olhar para trás. Ou melhor, passou muito tempo a pedir-nos que não olhássemos para trás. Nunca tinha sido cantora folk, dizia e repetia, apesar de ter sido no circuito folk que se formara e apesar de o seu repertório inicial conter tradicionais folk como House of the rising sun e John Hardy. Que não percamos tempo, foi dizendo. A música folk era, muito simplesmente, fácil de imitar e os concertos dos seus 19 e 20 anos nada mais que uma forma igualmente fácil de ter dinheiro para cigarros e bilhetes de cinema enquanto estudante no Alberta College of Arts. Se nem o nome era o que viria a ser o dela — Joni Anderson, apresentavam-na então —, se inicialmente no lugar da guitarra ou do piano estava um ukulele barítono barato e se, que raios, nem a voz era ainda a sua — “aquela pequena voz de hélio”, descreveria ela muito depois —, que não perdêssemos tempo a vasculhar o que fora Joni antes de ser Mitchell.

Sugerir correcção
Comentar