Centenas de pessoas prestam última homenagem a Reinaldo Teles

Cerimónias fúnebres do dirigente do FC Porto juntaram várias figuras de relevo do clube.

Foto
LUSA/Guillaume Horcajuelo

Centenas de pessoas prestaram nesta sexta-feira uma última homenagem a Reinaldo Teles, histórico dirigente do FC Porto, que morreu na quarta-feira, aos 70 anos, devido a problemas resultantes da infecção por covid-19.

O presidente do clube portuense, Pinto da Costa, sentiu-se mesmo indisposto e foi obrigado a abandonar mais cedo a homenagem, que contou, na missa de corpo presente, na igreja do Bonfim, no Porto, com a presença de várias personalidades ligadas ao mundo do futebol, nomeadamente, Antero Henrique, antigo administrador do FC Porto, e Pedro Proença, presidente da Liga de clubes.

O dirigente do organismo representativo dos clubes profissionais lamentou a morte “de um amigo” e salientou os “valores elevados” que sempre mostrou. “É a morte de uma pessoa de trato afável, que tinha um espírito desportista muitíssimo elevado, reconhecido pelos pares, independentemente das cores clubísticas. Hoje será enterrada uma pessoa de bem e isso é que deve deixar-nos tristes”, referiu Pedro Proença, à saída da igreja.

Terminada a missa, o cortejo fúnebre seguiu para o cemitério do Prado do Repouso, mas antes passou pelo Estádio do Dragão. Pinto da Costa, juntamente com Sérgio Conceição e Pepe, treinador e capitão da equipa de futebol, e vários membros da administração do emblema portista, receberam o carro fúnebre e, com a família de Reinaldo Teles, fizeram um minuto de silêncio bastante emocionado, junto aos estandartes com a bandeira a meia haste.

O treinador do FC Porto colocou uma coroa de flores em cima da urna de Reinaldo Teles e Pinto da Costa dirigiu algumas palavras de conforto aos familiares do antigo dirigente, mas sentiu uma indisposição e foi obrigado a abandonar mais cedo a homenagem.

O presidente foi rapidamente auxiliado a entrar no carro e encaminhado para o estádio. Já no interior das instalações, saiu da viatura pelo próprio pé.

Fontes do clube explicaram à agência Lusa que Pinto da Costa teve uma ligeira indisposição, mas já está recuperado e apto para a viagem para os Açores, onde o FC Porto vai defrontar no sábado o Santa Clara, em partida da oitava jornada da I Liga.

Com dezenas de pessoas a seguirem a pé atrás do carro fúnebre, o cortejo passou em frente ao Museu do FC Porto, local onde foi prestada uma homenagem pelos adeptos, com cânticos e tochas. No final, e ainda com a presença de Sérgio Conceição e Pepe, cantou-se o hino do clube.