Jogos com História: Uma cabeça de leitão para Figo

Diz o povo que o tempo tudo apaga. Aparentemente, na Catalunha, não há grandes adeptos desta máxima… Talvez gostem mais de pensar que a vingança se serve fria, ou que nunca se deve regressar a um sítio onde se foi feliz. Uma coisa é certa: as primeiras visitas de Luís Figo a Camp Nou depois da transferência para o Real Madrid provaram que há mesmo uma fronteira muito ténue entre amor e ódio.

futebol,desporto,fc-barcelona,real-madrid,liga-espanhola,futebol-internacional,
Fotogaleria
Adeptos do Barcelona com cartazes criticando Luís Figo Michael Craig/Reuters
futebol,desporto,fc-barcelona,real-madrid,liga-espanhola,futebol-internacional,
Fotogaleria
Figo prepara-se para marcar um canto e a cabeça de leitão já está na relva DR

Ainda hoje a transferência de Luís Figo do Barcelona para o Real Madrid, no Verão de 2000, é considerada uma das mais polémicas da história do futebol mundial. Será até, provavelmente, a que suscitou reacções mais inflamadas, produto da intensa rivalidade entre os dois emblemas, que entronca em algo muito maior, as profundas fracturas entre as peças do puzzle de nações e culturas que constituem o reino de Espanha. Figo era o maior herói da Catalunha futebolística e, aos olhos dos adeptos do “Barça”, vendeu-se aos imperialistas da capital.