IGAI implica 12 inspectores do SEF, seguranças e enfermeiro na morte de Ihor Homenyuk

Médico-legista traçou cenários em que morte de Ihor poderia ter sido evitada. IGAI não poupa críticas ao que considerou “postura generalizada de desinteresse pela condição humana” por seguranças, inspectores e enfermeiro que acusa de “negligência e negação na prestação de auxílio”. Há 12 inspectores do SEF com processos disciplinares por causa deste caso, divulga o PÚBLICO em primeira mão.

Foto
Rui Gaudencio

Agressões brutais por três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que, conjugadas com asfixia mecânica, levaram à morte de Ihor Homenyuk a 12 de Março. Ausência de qualquer preocupação por parte dos seguranças e inspectores quanto ao seu estado de saúde e até da satisfação das suas necessidades fisiológicas mais básicas. Negligência e negação na prestação de auxílio permitindo que Ihor ficasse manietado de “forma indigna e desumana” durante horas, tanto da parte de inspectores como de seguranças.