Quem era Ihor Homenyuk, o ucraniano que terá morrido às mãos de inspectores do SEF?

Autópsia mostra que houve “homicídio”, mas na descrição o SEF comunicou ao Instituto de Medicina Legal que morte tinha sido por epilepsia. Mulher quer indemnização do Estado. Amigo na Ucrânia diz que Ihor vinha a Portugal de passagem para trabalhar na construção civil na Bélgica.

Foto
DR

Tudo o que a mulher de Ihor Homenyuk quer é que o corpo do marido chegue à Ucrânia. O desejo seguinte é que o Estado português e os inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) suspeitos de assassinarem o marido no dia 12 de Março respondam pela morte do marido e pelo facto de ter deixado dois filhos menores. Por isso irá pedir uma indemnização ao Estado, diz ao PÚBLICO José Gaspar Schwalbach, o advogado que irá representar a família. Com a pandemia da covid-19, os voos directos foram cancelados e a embaixada aguarda que retomem ou que seja feito um voo especial. A mulher, filhos, irmã, pai e amigos de Ihor Homenyuk não podem velá-lo.