A gorgónia-camaleão pode contar-nos muito sobre as alterações climáticas no Mediterrâneo

Pela primeira vez, foi sequenciado o genoma completo da gorgónia-camaleão, um parente dos corais moles altamente ameaçado pelo aquecimento do mar. É o primeiro passo para compreender os factores genéticos subjacentes às respostas diferenciais de indivíduos da espécie às ondas de calor marinhas.

mediterraneo,ciencia,biodiversidade,alteracoes-climaticas,investigacao-cientifica,biologia,
Foto
Plano aproximado da gorgónia-camaleão (Paramuricea clavata), onde são visíveis os pólipos com os oito tentáculos Joaquim Garrabou / ICM-CSIC

A actual tendência de aquecimento global está a afectar gravemente os ecossistemas marinhos, em especial no Mediterrâneo. Entre as espécies ameaçadas por fenómenos de mortalidade em massa ligados ao aquecimento do mar está a gorgónia-camaleão (Paramuricea clavata), um parente dos corais moles que desempenha um importante papel ecológico, ao fornecer habitat e refúgios a várias espécies. O genoma completo da gorgónia-camaleão foi agora sequenciado, pela primeira vez, por uma equipa de investigadores do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (Ciimar), em Portugal, e do Instituto de Ciências do Mar e do Centro Nacional de Análises Genómicas, ambos em Espanha. Isto permitirá caracterizar as diferentes respostas dos indivíduos da espécie ao aumento da temperatura da água, de forma a proporcionar meios para a sua conservação.