Um debate ao estilo “all you can eat

Os partidos saíram do hemiciclo a abarrotar. No fim, já ninguém sabia o que mandar vir.

Os debates quinzenais com o primeiro-ministro tornaram-se bimestrais e engordaram. Na estreia, as “gordurinhas” foram o mais evidente. Se fosse um restaurante, o debate da última quarta-feira era um all you can eat dos que proporcionam refeições intermináveis — às vezes sem qualquer relação entre os vários petiscos  ou um daqueles rodízios em que a comida vai, volta e, coma-se o que se comer, paga-se sempre o mesmo.

Sugerir correcção