Experimentar grandes vinhos sem sair de casa. Como fazer?

Depois de sete edições presenciais, o PÚBLICO, O Globo e Valor Económico, em parceria com a ViniPortugal, organizam este ano a Vinhos de Portugal num formato integralmente digital, entre 23 e 25 deste mês. Saiba como pode participar

vinhos-portugal-brasil,vinhos-portugal-rio,publico,vinhos,fugas,brasil,
Foto
Nelson Garrido

O evento, originalmente pensado para os apreciadores brasileiros mas este ano alargado aos portugueses, divide-se em duas áreas essenciais: o Salão de Degustação, onde haverá 62 sessões com provadores, enólogos e críticos em conversas em directo através de uma plataforma na internet; e as salas de provas, onde críticos dirigem provas temáticas nas quais os assinantes do PÚBLICO que residam em Portugal continental podem participar até um limite de 20 por sessão, recebendo antecipadamente em casa os vinhos listados em cada prova.  

Como funciona o evento Vinhos de Portugal?

Na sua sétima edição, este evento acontecia todos os anos no Rio de Janeiro e em São Paulo, numa iniciativa organizada pelos jornais PÚBLICO, O Globo e Valor Económico, em parceria com a ViniPortugal. Este ano, será integralmente digital por força da pandemia. Consiste em duas vertentes: as provas, exclusivas em Portugal para os nossos assinantes, e o Salão de Degustação, onde haverá 62 sessões ao vivo com conversas sobre os vinhos de Portugal com os produtores. Adquirindo o acesso a uma prova, os nossos assinantes terão acesso irrestrito a todos os outros eventos na mesma plataforma.

Como funcionam as provas?

Simples. Como assinante, pode escolher a prova ou provas que mais lhes interessam (ex: Vinhos Contemporâneos do Douro, ou Alentejo, Terra Quente e Terra Fria). A lista completa das provas e os respectivos preços podem encontrar-se aqui — https://www.publico.pt/vinhosdeportugal2020/provas. Ao inscrever-se, escolhe também os quatro (ou três) vinhos que vai receber em sua casa, devidamente mencionados nessa página. Depois, marque na sua agenda a data e a hora da prova, convide amigos ou familiares para partilharem essa experiência (numa prova, uma garrafa de vinho é suficiente para cerca de seis/sete pessoas) e siga em directo, via a nossa plataforma (https://vinhosdeportugal2020.publico.pt/ ), os comentários do crítico que dirigirá a prova.

Por que vale a pena participar?

Por muitas razões. Porque pode experimentar vinhos que desconhece; porque, ao seguir os comentários de críticos especializados de Portugal e do Brasil, pode compreender melhor as suas características e as características das regiões de origem; porque uma prova é uma oportunidade de aprofundar o conhecimento sobre as dimensões sensoriais do vinho – ou seja, fica a saber provar melhor; porque os preços que conseguimos para os nossos assinantes são de natureza promocional, por cortesia dos produtores que participam; porque uma prova comentada com amigos é sempre uma experiência divertida e rica.

O que há de novo nesta experiência?

A combinação com uma parte presencial e sensorial e uma parte digital. Se nas tradicionais feiras de vinhos tem de se deslocar aos lugares do evento, neste caso não precisa de sair de casa. E, se neste evento não terá dezenas de vinhos para provar, a oportunidade de apreciar mais calmamente quatro vinhos numa prova comentada por um especialista é particularmente enriquecedora. Nos painéis das provas, onde estarão presentes 20 assinantes do PÚBLICO e um máximo de 80 brasileiros, haverá oportunidade de se fazerem perguntas aos críticos via chat.

Sugerir correcção