hard-club,musicbox,maus-habitos,lux,concertos,musica,

O que fazer para que a noite continue a juntar pessoas?

A Circuito é uma nova associação que junta 27 salas e clubes nacionais e vai fazer uma fila para reclamar a importância cultural destes espaços nas cidades e no país em geral.

É noite. Num vídeo a preto e branco, vários músicos andam até uma fogueira e atiram para lá instrumentos e discos. É assim a apresentação de #aovivooumorto, o apelo para que músicos, profissionais do espectáculo e público em geral se juntem em filas no próximo sábado, dia 17, às 15h, à porta do Lux Frágil, em Lisboa, dos Maus Hábitos, no Porto, do Carmo 81, em Viseu, e da Sociedade Harmonia Eborense, em Évora. A ideia, da associação portuguesa de salas com programação musical própria, a Circuito, que será formalizada até esse dia, é chamar a atenção para a valorização do sector e o reconhecimento dele como fundamental para a cultura. Não é uma questão abstracta: a pandemia pôs muitas delas em risco. Das 27 salas espalhadas pelo país que se juntaram nesta associação, uma delas, o Club de Vila Real, já fechou. Ao todo, estas salas promoveram, em 2019, 7537 actuações musicais. Em termos de público, receberam a visita 1.178.847 pessoas, segundo dados fornecidos pela Circuito.