Gulbenkian disponibiliza online mais de 50 clássicos — e não vai ficar por aqui

Agora podes ter acesso a obras clássicas através do teu telemóvel, computador ou tablet. A Fundação Calouste Gulbenkian disponibilizou, em formato digital e de forma gratuita, 52 títulos da Colecção de Textos Clássicos nacionais e internacionais. De Platão a Thomas More.

Foto
Rui Gaudencio

Saídos das estantes, mais de 50 livros da Colecção de Textos Clássicos da Fundação Calouste Gulbenkian foram transportados para o mundo digital. Os títulos seleccionados correspondem a uma “parte importante” do acervo editorial da fundação, lê-se no comunicado enviado ao P3, e podem ser descarregados gratuitamente.

No conjunto de 52 títulos encontram-se para já textos “fundamentais para a cultura portuguesa, para o ensino universitário e para o conhecimento em geral”. Entre eles, por exemplo, estão obras de Platão, como A República e O Sofista; de Immanuel Kant, como a Metafísica dos Costumes e a Crítica da Razão Pura; de Thomas More, com Utopia; e de Santo Agostinho, com A Cidade de Deus.

Em lista de espera estão as colecções da Cultura Portuguesa e os Manuais Universitários que se encontram, agora, em processo de selecção e tratamento digital para serem adaptados para versão online. Um dos objectivos da Gulbenkian é disponibilizar, a todos os leitores e interessados, clássicos da cultura mundial e obras portuguesas de destaque. Uma decisão que “resulta de um compromisso com a sociedade e persegue o mesmo propósito de sempre: tornar a leitura acessível a todos”, acentua Isabel Mota, presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, em comunicado.

A juntar-se aos conteúdos já partilhados, a fundação tenciona disponibilizar ensaios, actas de colóquios, relatórios e outros textos relativos a programas e projectos, entre novos títulos e reedições. Algumas obras da delegação da Fundação Gulbenkian em Paris também vão passar a estar acessíveis. 

As colecções seleccionadas vão ser disponibilizadas de forma faseada até ao final de 2021. Para aceder às obras, os interessados só têm de iniciar sessão na plataforma da fundação.

Texto editado por Amanda Ribeiro