Estar no pré-escolar com seis anos é um fenómeno que não pára de subir

Proporção de crianças que frequentam a educação pré-escolar tendo seis anos de idade duplicou nos últimos anos. É uma das razões para que a taxa real de escolarização no 1.º ciclo esteja em queda. A outra são as retenções, que ao longo do percurso escolar levam a que o número de jovens em atraso face à sua idade também não pare de aumentar.

sociedade,ensino-secundario,ensino-basico,escolas,professores,ministerio-educacao,
Foto
Pais estão a optar por adiar a entrada dos filhos na escola a sério FRANCISCO ROMAO PEREIRA

Quando as aulas começaram no último ano lectivo que foi “normal” (2018/2019), estavam inscritos nas escolas 93.497 alunos do ensino básico e mais 51.801 do secundário que se encontravam em atraso no seu percurso escolar. Neste universo figuravam 11.242 crianças que estavam no 1.º ano de escolaridade, o que correspondia a 13% do total de inscritos. Na prática, isto quer dizer que estes alunos tinham mais de seis anos, que é a idade apontada como “normal” para a frequência do 1.º ano.