“É agora ou nunca”: os oceanos pedem-nos ajuda

“Conseguem ouvir?”, pergunta a oceanógrafa Sylvia Earle, enquanto pelos nossos olhos desfilam imagens de baleias, orcas, pinguins, do azul dos nossos oceanos. “O silêncio tomou conta das vilas, das cidades, de todo o mundo. Fomos obrigados a interromper aquilo que pensávamos  que eram as nossas prioridades. Mas foi no silêncio que descobrimos que o mundo é capaz de agir em conjunto em torno de um objectivo comum.”

O novo vídeo da campanha Rise Up – A Blue Call to Action olha para a batalha contra a covid-19 para exortar: o que antes parecia “impossível”, juntar esforços para “parar a nossa auto-destruição”, é hoje não só praticável, como obrigatório. E “é agora ou nunca” que a humanidade tem de se juntar para salvar a natureza, os oceanos, o planeta. O repto está lançado.

Apresentada em Fevereiro nas Nações Unidas, a campanha Rise Up – A Blue Call to Action foi criada em Maio de 2019 pela Fundação Oceano Azul que, em conjunto com a Ocean Unite e a Oak Foundation, reuniu algumas das principais fundações e organizações não-governamentais, bem como representantes de comunidades piscatórias e de povos indígenas, para desenvolverem um “acordo ambicioso sobre acções prioritárias e soluções necessárias para enfrentar a crise que o oceano atravessa”.

Hoje, contam já com o apoio de mais de 300 organizações que, em conjunto, apelam e pressionam governos e empresas para tomar as acções “necessárias” e “ousadas” para recuperar o oceano. “As escolhas que o mundo fizer em 2020 serão críticas na recuperação do oceano até 2030”, evidenciam. E pode-se começar já este sábado, 19 de Setembro, Dia Internacional da Limpeza Costeira. Até 27 de Setembro, são muitas as acções de recolha de lixo marinho que vão decorrer de Norte a Sul do país. Encontra a mais próxima de ti aqui

Sugerir correcção