Covid-19: GNR e PSP instauraram 304 autos por incumprimento de regras

Entre 1 e 14 de Setembro, 175 do total de autos levantados foram por incumprimento das regras de consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

covid19,coronavirus,saude,sociedade,gnr,psp,
Foto
Foram detidas 11 pessoas por desobediência ao acatamento das ordens das forças de segurança PAULO PIMENTA

A Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) elaboraram 304 autos, entre 1 e 14 de Setembro, por incumprimento de regras de combate à pandemia de covid-19, como a obrigatoriedade de uso de máscara nos estabelecimentos, salas de espectáculos ou edifícios públicos.

Em comunicado conjunto, a GNR e a PSP referem que do total de autos de contra-ordenação levantados neste período, 175 foram por incumprimento das regras de consumo de bebidas alcoólicas na via pública. Por incumprimento do uso de máscara nos estabelecimentos, salas de espectáculos ou edifícios públicos foram levantados 46 autos.

A PSP e a GNR detiveram também 11 pessoas por desobediência ao acatamento das ordens das forças de segurança. Durante as acções de fiscalização foram ainda levantados 25 autos por incumprimento dos horários de funcionamento dos estabelecimentos e 24 por incumprimento das regras de ocupação, permanência e distanciamento físico nos locais abertos ao público.

Neste período, foram encerrados 21 estabelecimentos e suspensa a actividade de outros sete estabelecimentos, pelo incumprimento das regras de funcionamento, nomeadamente possibilidade de abertura ao público, horário de funcionamento ou regras de permanência no espaço reservado a clientes.

A acção inspectiva da GNR e PSP enquadra-se nas medidas previstas na resolução de Conselho de Ministros de 28 de Agosto, que prorrogou a declaração da situação de contingência e alerta, no âmbito da pandemia da doença covid-19.

Segundo os últimos dados divulgados pelo ministro da Administração Interna, desde Julho as forças de segurança realizaram mais de 80 detenções e quase 2000 contra-ordenações por violação das regras de contenção da covid-19.

Sugerir correcção